GERAIS

Alta demanda no HFG pode atrasar atendimento

21 mar, 2019

Diante do aumento no número de casos suspeitos de dengue em Frutal, o Hospital Frei Gabriel (HFG) vem enfrentando altas demandas no atendimento. Mesmo com campanhas de conscientização e das ações voltadas contra a dengue, os casos recorrentes de suspeita da doença cresceram nas últimas semanas inchando o sistema. Cerca de 200 atendimentos por dia estão sendo realizados no HFG, aproximadamente 1360 por mês de acordo com o último relatório da unidade de saúde.

Os casos mais graves são enviados para o Hospital Geral de Uberaba, que também enfrenta problemas de lotação por conta da alta demanda. Segundo a gestão do hospital, estão sendo tomadas medidas para amenizar a espera, porém o volume é muito além do esperado e do que a própria estrutura consegue acolher. De acordo com o gestor do HFG, Fábio Daniel, os atendimentos cresceram muito na última semana de fevereiro. Ainda segundo ele, foram confirmados alguns casos de dengue e que: “realmente a população tem vindo ao hospital porque fica preocupada em estar diagnosticada com dengue”.

Dessa forma, apesar do empenho da equipe do Hospital Frei Gabriel diante da alta demanda no atendimento o tempo de espera pode aumentar, variando de acordo com a quantidade de pacientes na urgência. “Quando vir que o atendimento está demorando um pouco mais que o esperado é porque realmente a demanda está muito grande”, reiterou Fábio, que ainda citou a campanha realizada entre a Prefeitura de Frutal e o poder judiciário no combate à dengue, argumentando sobre a importância dos mutirões de limpeza e eliminação de focos do mosquito transmissor da dengue.

Com a alta demanda no atendimento, o Hospital Frei Gabriel que atende a microrregião de Frutal e entorno de 11 cidades, tem encaminhado os casos mais graves para o hospital de referência Geral de Uberaba. Lá, esses pacientes são atendidos com os cuidados necessários, ou encaminhados para outras unidades como o Hospital de Uberlândia. Diante dessas altas demandas, a administração do Hospital Frei Gabriel procurou ainda intensificar o atendimento com aumento de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem no pronto-socorro.