GERAIS

Criada central para atender pequeno produtor rural

12 abr, 2019

Em reunião realizada na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Frutal e Comendador Gomes, na segunda-feira (8), foi oficialmente criado o Centro do Pequeno Produtor Rural (CPPR).

Trata-se de uma entidade que visa dar apoio ao agricultor familiar no sentindo de auxiliar na venda, distribuição, entrega e escoamento da produção no município.

Uma comissão deliberativa e consultiva foi eleita para dar andamento aos projetos do CPPR. Uma das ações necessárias para o andamento dos trabalhos será a construção de uma sede da entidade.

De acordo com a assessora jurídica do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, advogada Tânia Paula de Oliveira, o município tem um grande potencial, sendo reconhecido nacionalmente como grande produtor de frutas.

Diante disso, ela acredita que é preciso dar apoio ao pequeno produtor para fomentar ainda mais a produção no setor de fruticultura. “Eles têm produtividade e a demanda é grande. Então, temos que escoar essa produção não só dentro de Frutal, mas para toda a região. Precisamos auxiliar esses pequenos produtores a não voltar com as mercadorias para casa. A central veio para isso, para não permitir que existam perdas. Daí, a sua grande importância”, enfatiza.

Instituições como o Ministério Público, Prefeitura, IMA e UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais) darão apoio a esta iniciativa. A UEMG que possui cursos de Administração e Agronomia deverá auxiliar na organização de projetos da central.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Frutal e de Comendador Gomes, Marciléia Alves Ferreira, lembra que a criação do Centro do Pequeno Produtor Rural era um sonho antigo seu. “Minha satisfação maior será o dia que abrirmos as portas para atender a agricultura familiar. Pois, o pequeno produtor sofre para plantar, colher e vender e sempre falta incentivo e apoio público para ele”, declara.

Ela explica que para participar da central, o pequeno produtor rural deverá se associar à instituição. Marciléia também destaca a importância destes produtores participarem das próximas reuniões para se informarem sobre o assunto.

A expectativa é que a CPPR já esteja em funcionamento no mês de julho e que comece atender cerca de 40 pequenos produtores. Inicialmente, será alugado um barracão para atender a demanda, como exposição e venda dos produtos.

Posteriormente, poderá ser construída uma sede em uma área que foi doada pela Usina Cerradão e o Grupo Queiroz de Queiroz. Mais informações podem ser obtidas na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, situada na rua Minas Gerais, 168.