POLÍCIA

Mulher acusada de matar outra em Frutal é condenada

21 maio, 2019

Foi julgada ontem no Fórum de Frutal, a jovem Cintia Batista Silva, 29 anos, acusada de ter matado a tiros Sheila Oliveira da Silva, de 33 anos. A vítima foi morta por volta de 21 horas, na rua Conceição das Alagoas, próximo ao número 0170, no bairro Jardim das Laranjeiras no dia 10 de janeiro de 2018 em Frutal.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava de moto e trafegava pela via, no sentido decrescente, quando foi fechada pela condutora de um gol, de cor chumbo, que seguia na mesma direção. Após uma rápida e ríspida discussão, a motorista do carro, teria efetuado quatro disparos contra Sheila. Dois deles atingiram a vítima, que foi a óbito no local.

A suspeita nega o crime, mas tanto ela como seu veículo foram reconhecidos por testemunhas. Câmeras de segurança existentes nas proximidades também registram a presença do automóvel na rua no momento do homicídio. Ainda conforme a Polícia Militar, o crime – que teria sido premeditado – pode ser passional. Cintia é ex-mulher do atual namorado de Sheila na época. Familiares e amigos relatam que a jovem já vinha sendo ameaçada pela suspeita.

Presa em flagrante ao chegar em sua casa, na Rua do Carmo, 1.100, a suspeita Cintia Batista foi levada para a Delegacia de Polícia Civil, de onde após prestar depoimento, foi encaminhada para o presídio de Frutal. Cintia foi condenada a 16 anos, 6 meses e 10 dias de reclusão.

O Promotor Público Fabrício Costa Loppo, relembra o caso em entrevista à repórter Fernanda Montalvão.