POLÍCIA

Polícia civil fecha laboratório de drogas em Frutal

29 11 2017presoslaboratorio

29 nov, 2017

A Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da 3ª Delegacia Regional de Frutal, realizou operação policial de repressão ao tráfico de drogas, decorrente de investigação qualificada de inteligência. No fim tarde de ontem, equipe da Polícia Civil estrategicamente iniciou o monitoramento à distância (campana) do investigado Leandro da Silva Loiola, 25 anos, suspeito de estar produzindo drogas em um imóvel situado no bairro Nossa Senhora do Carmo, em Frutal.

Baseado em informações fidedignas de que no local funcionava um verdadeiro laboratório clandestino de preparação de drogas, onde estariam reunidos outros supostos traficantes, os policiais adentraram no imóvel e encontraram em seu interior porções de substâncias semelhantes a cocaína (cerca de 100g), ácido bórico (cerca de 200g) – utilizado na mistura com o crack para dissolvê-lo, uma porção de substância similar a maconha, uma panela e um liquidificador, ambos com resquício de cocaína, material este usado para produção de drogas.

No local, estavam, além de Leandro Loiola, os suspeitos Lucas Loiola de Souza, 23 anos, Joselan Silva Magalhães, 28 anos e Nadila Claitiele da Silva, 24 anos. As circunstâncias presenciadas indicavam que todos trabalhavam na preparação da droga para venda, denominada “virada” da droga, isso porque no local ainda havia sacolas plásticas, tesoura e fita crepe, material utilizado para embalar a droga, configurando uma verdadeira “linha de produção de drogas”.

Os policiais apreenderam um automóvel e uma motoneta de propriedade dos abordados que estavam estacionados defronte ao local. A equipe também realizou busca em outra casa, onde Leandro residia anteriormente. Após permissão de Fransuelen Maria Nogueira Maia, 23 anos, ex-esposa de Leandro, foram localizados resquícios de maconha e “dichavadores”. Diante dos fatos, todos foram presos e conduzidos para a Delegacia de Plantão.

Com a lavratura do APFD (Auto de Prisão em Flagrante Delito), Fransuelen Maia foi autuada pela prática do crime de porte de drogas para uso pessoal (artigo art. 28, caput, da Lei 11343/06). Já Leandro Loiola, Joselan Magalhães, Lucas Loiola e Nádila Claitiele foram presos por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas (art. 33 e art. 35, ambos da Lei 11343/06). As investigações continuarão com vistas a identificar outros integrantes da associação criminosa.

PARTICIPANTES DA OPERAÇÃO: Delegado Murilo Cezar Antonini Pereira (Delegado responsável pela investigação), inspetor Luiz Carlos e investigadores Lorena, Ricardo e Álvaro.

APOIO LOGÍSTICO: Delegado regional Cézar Felipe Colombari, delegado Bruno Giovaninni de Paulo e investigador Rogério.

EQUIPE DE PLANTÃO: Danilo, investigador Fabrício, escrivã Lilian e perito Maurílio.

29 11 2017laboratorio