POLÍCIA

Polícia civil prende suspeitos de assaltos na região de Frutal

27 set, 2018

A Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou na manhã desta quarta-feira (26) a “Operação Midas”, que teve como finalidade o cumprimento de mandados de prisão contra autores de roubo e latrocínio (roubo seguido de morte) em várias cidades do Estado. Na região, duas pessoas foram presas. Uma em Frutal e outra em Fronteira.

Em Frutal, os agentes prenderam Tiago Parreira da Silva, 27 anos, suspeito de praticar assaltos na cidade. Ele teria como especialidade o roubo de aparelhos celulares. Para praticar os crimes, conforme a Polícia Civil, Tiago utilizava um veículo – ainda não identificado. Ainda segundo a PC, o rapaz já foi reconhecido por duas de suas vítimas.

Já em Fronteira, as equipes fizeram a prisão do suspeito Walterci Pereira Dias, 19 anos, que de acordo com a investigação da Polícia Civil, praticou um assalto recentemente no distrito de Aparecida de Minas. Acompanhado de um comparsa, ainda não identificado, ele teria assaltado o frentista de um posto de combustíveis.

Durante buscas na residência de Walterci, os agentes encontraram um automóvel com suspeita de adulteração. O veículo – um Fiat Uno, que não teve todos os seus dados divulgados – foi aprendido e um inquérito será instaurado para apurar o caso. A suspeita é que o carro seja produto de furto ou roubo.

Para o delegado Fabrício de Oliveira Altemar, titular da Polícia Civil de Frutal, a operação atingiu o resultado esperado. “Foi uma ação conjunta, com mandados de prisão e de busca e apreensão cumpridos, simultaneamente, em várias cidades de Minas Gerais”, informou. “Em nossa região, tivemos total êxito na ação”.

O delegado Fabrício não descarta a possibilidade de novas prisões serem feitas, a partir da oitiva dos presos durante a operação. “Vamos ouvir os dois e, diante do que levantarmos, no que se refere a vestígios e materialidade, poderemos representar contra outras pessoas”, afirmou, ao ressaltar que o trabalho da Polícia Civil continuará de maneira permanente.