POLÍCIA

Preso suspeito de estuprar criança de seis anos

17 10 2018 - Estupro

17 out, 2018

Foi preso na noite desta terça-feira (16), em São José do Rio Preto-SP, o suspeito de estuprar criança no distrito de Aparecida de Minas. R.S.S, 32 anos, estava em uma pensão na área central da cidade. A vítima tem seis anos e é enteada do homem, que estava foragido desde quinta-feira (11), quando o crime foi denunciado.

Segundo o sargento Janse Rocha Cristino, o suspeito foi localizado com ajuda da comunidade. “Desde a semana passada recebemos diversas denúncias sobre possíveis locais onde ele poderia estar e tivemos êxito em encontrá-lo num destes endereços. Repassamos a informação para policiais militares de Rio Preto, que conseguiram localizá-lo e prendê-lo”, informou.

De acordo com Janse, ainda na noite de terça-feira (16), a Justiça de Frutal expediu mandado de prisão contra o investigado. “A solicitação foi feita pelo delegado Bruno Giovanini (Polícia Civil de Frutal), que juntamente com a investigadora Mariana, prestou o auxílio necessário para resguardar a atuação policial desenvolvida em Rio Preto”, destacou o militar.

A previsão é que R.S.S seja encaminhado ainda nesta semana para o Presídio de Frutal, onde deverá ficar recolhido até a conclusão do inquérito instaurado para investigar o caso. A prisão do suspeito gerou alívio à comunidade, em especial moradores de Aparecida de Minas, que por meio das redes sociais, demonstram grande revolta com a situação.

A denúncia do crime foi feita pela avó da criança, que após reclamação de dor no corpo, levou a menina ao Posto de Saúde do distrito. Durante a consulta, foram observadas alterações no órgão genital. Diante da suspeita de violência sexual, a Polícia Militar e o Conselho Tutelar foram acionados, sendo o caso imediatamente comunicado à Polícia Civil.

Conforme o sargento Janse, exames feitos no Instituto Médico Legal em Frutal indicaram que houve rompimento do hímen. A suspeita é que o padrasto tenha introduzido o dedo na vagina da criança, assim como teria tocado suas partes íntimas e a obrigado a tocar o corpo dele. Para não contar nada a mãe, a menina era ameaçada de morte pelo suspeito.

R.S.S e a mãe da vítima moram juntos há alguns anos e são pais de um bebê, que por ter nascido com problemas de saúde, ainda encontra-se internado em Uberaba. Em razão disso, a menina ficava com frequência apenas na companhia do padastro, que até então, não havia levantado nenhuma suspeita sobre a conduta criminosa, ora investigada. O rapaz, contudo, já possuía outras passagens policiais.